CONGELAMENTO DE ÓVULOS OU CRIOPRESERVAÇÃO DE ÓVULOS

11 de fevereiro 2019

Congelar óvulos é algo relativamente fácil, seguro e tem poucos riscos, embora não seja muito barato. Com cada vez mais mulheres priorizando a carreira e postergando a maternidade, essa é uma escolha popular e que pode afastar a preocupação com a idade daquelas que desejam ser mães um pouco mais tarde.

A técnica mais adequada e com maior índice de sucesso para o congelamento de óvulos é conhecida como vitrificação. Ela não produz cristais de gelo no momento da solidificação de óvulos no ultra-resfriamento em nitrogênio líquido, promovendo assim a passagem ao estado de solidificação chamado de estado vítreo.

Com a vitrificação, a taxa de sucesso na sobrevivência aumentou para 90%. O procedimento segue exatamente o mesmo preparo utilizado no congelamento de embriões até a captação de óvulos, mas, ao invés de serem fertilizados, são criopreservados.

Os ovários são estimulados com medicamentos indutores da ovulação, o crescimento dos folículos ovulatórios é acompanhado pelo ultrassom e, posteriormente, os óvulos são coletados sob sedação. Em seguida são encaminhados para o laboratório de reprodução humana, desidratados e congelados pela vitrificação.

A maior vantagem do congelamento de óvulos é que não depende de terceiros. Essa é uma ótima solução para mulheres que sonham com a maternidade, mas não necessariamente possuem um parceiro ou desejam ter um para se tornarem mães.

O congelamento de óvulos consiste em preservar óvulos em nitrogênio líquido, usando uma técnica de resfriamento — o que significa que eles podem ficar armazenados por muitos anos.

O procedimento é indicado para:

1. Mulheres solteiras com até 35 anos, preocupadas com a diminuição progressiva de sua fertilidade;

2. Mulheres com histórico familiar de menopausa precoce;

3. Pessoas que farão Fertilização in Vitro no futuro;

4. Mulheres que serão submetidas a tratamentos oncológicos.

É importante ressaltar que os melhores resultados são obtidos em mulheres com menos de 32 anos. Por isso, elas devem ser alertadas da perda do seu potencial reprodutivo com o passar dos anos. Para se ter uma ideia, doze óvulos congelados aos 28 anos oferecem 50% de chances de gestação ao serem fertilizados aos 40. Essa porcentagem diminui com o tempo. Se estiver interessada em saber mais sobre o congelamento de óvulos, entre em contato conosco!